Separatismo e Preconceito

colattoVivemos tempos de intolerância no mundo e infelizmente o Brasil se contamina por este vírus maligno que destrói valores da civilização humana.

Todos conhecemos os estragos, misérias e injustiças que o preconceito e o separatismo trouxeram a milhões de pessoas no fascismo, no nazismo e nas disputas por territórios.

O Brasil não pode deixar de ser o exemplo de convivência pacífica de povos de muitas origens, raças e crenças, que o mundo inteiro respeita e aplaude.

Estamos chocados com a postagem feita em rede social pelo deputado federal Valdir Colatto, de Santa Catarina, que defende o separatismo no Brasil e que o faz usando sem credencial o Estado do Maranhão.

Equivocada no mínimo é como se deve rotular essa abordagem inaceitável, reprovável é injustificável em relação ao meu querido Estado do Maranhão.

Qualquer aritmética simplória que reduz a importância dos brasileiros a números comparativos de receita e despesa dos estados e municípios onde eles residem não respeita nossa melhor tradição republicana, democrática e federativa.

O Brasil que nasceu nos Montes Guararapes uniu portugueses, índios e negros integrados numa única e grande nação. O Brasil que conquistou a independência, que lutou pela liberdade e que se orgulha de ter hoje igualdade de direitos deve muito aos maranhenses, paraenses, baianos, mineiros, gaúchos e a todos que em movimentos, revoltas, protestos e revoluções pagaram até com a vida para termos um país soberano e irmão.

Venho me manifestar sobre o caráter fraterno do povo brasileiro, venho falar de solidariedade, de elegância e de mútuo respeito.

Eu quero falar de um Brasil justo e harmônico que a maioria do nosso povo defende.

Quem prega o separatismo tem visão totalmente distorcida da história mundial e brasileira.

Em nome dos maranhenses e dos nordestinos quero repudiar qualquer tese que tente nos separar e quero enviar abraço fraterno aos catarinenses, aos sulistas e aos brasileiros de qualquer lugar.

Intolerância Zero é o que venho aqui defender neste parlamento que tantas lições de brasilidade, civismo e patriotismo já deu ao país.

Esta Casa onde cumpro meu mandato, não pode dar abrigo ao separatismo nem ao preconceito.

Juscelino Filho